domingo, 30 de julho de 2017

ANIVERSÁRIO DE MÁRIO QUINTANA

Sempre que  ando pelo Centro Histórico,
Praça da Alfândega, Rua da Praia e imediações,
lembro-me de um cara, que os meus olhos não veem
há vários anos.
É uma figura querida, do século passado,
que a gente não vê, mas a alma percebe a presença
Nossos olhos não veem, mas por certo,  caminha conosco
quando o trazemos ao pensamento, através de algum verso
que o poeta compôs, quando andava por ali.

8 comentários:

  1. Ah... esse é o nosso poeta do coração! Parece que faz parte da nossa família, o irmão mais velho que não devia ter ido, faz falta aquelas suas frases filosóficas, aquela paixão pelas ruas de Porto Alegre!

    O MORTO

    Eu estava dormindo e me acordaram
    E me encontrei, assim, num mundo estranho e louco...
    E quando eu começava a compreendê-lo
    Um pouco,
    Já eram horas de dormir de novo!

    Saudades de Quintana, muitas!
    Abraço, belíssima postagem, Dilmar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara amiga Tais, Quintana é aquele ser especial que a gente nunca esquece.
      Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  2. Os poetas nunca morrem, permanecem sempre nas nossas vidas

    Beijos e uma excelente semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, cara amiga Cidália, os grandes poetas são imortais. Obrigado pelo carinho. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  3. Mário parece fazer parte do cenário
    E há muito pouco fez seu centenário
    Mas de muita fama é concessionário
    Infelizmente faleceu no zênite etário.

    Então se preocupa hoje o calendário
    Lembrando este que não tem vicário
    E que não ocultou versos no armário
    Mas, lutou sempre o combate diário.

    Aqui e ali medo de problema coronário,
    E, um dia, descobriu-se septuagenário
    Diga-se, boa idade, da vida é corolário!

    E o tempo passado não é adversário
    E como não existe tempo ao contrário
    Quintana, te desejo: feliz aniversário!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro vate amigo Jair, obrigado pelo belo soneto. Um abração. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  4. Já não anda por ali, fisicamente,
    mas, anda de certeza no pensamento
    dessa, sincera, bem intencionada gente
    que jamais o deixará ficar no esquecimento!

    Tenha um bom dia caro amigo poeta Dimal, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo poeta Eduardo, obrigado pela visita de além-mar. Um abraço daqui do sul do Brasil. tenhas uma ótima semana.

      Eliminar