segunda-feira, 3 de abril de 2017

POIS, ENTÃO!

O ar ameno destas tardes
suscitam-me suaves lembranças
de um tempo que andava lento
tão lento que gente até pensava
que por séculos seria criança
Mas um dia, de repente, o susto:
puxa, agora, justo agora, sou adulto!


18 comentários:

  1. A gente quando é criança,
    tem pressa do tempo passar
    corremos atrás da esperança
    sem a conseguirmos alcançar!

    Tenha uma boa noite caro amigo poeta Dilmar, um abraço,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, meu caro amigo poeta Eduardo. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Dilmar!

      O tempo tem andado a passos largos, praticamente um maratonista!
      O ar ameno, quase ar a menos...
      Belo!

      Beijos, boa semana =)

      Eliminar
    2. Cara amiga Nadine, o tempo está andando de avião. Obrigado pela visita. Um abraço e uma linda semana.

      Eliminar
  3. Acróstico

    Porque este Planeta continua girando
    Os nossos anseios não lhe dizem respeito
    Indiferente ao depois, onde e até quando
    Sonho de mocidade talvez já desfeito
    É a vida, amigo Dilmar, ela vai passando.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, meu caro poeta amigo Jair, a vida vai passando sob a batuta do tempo, essa criatura indiferente e impassível.
      Obrigado pela visita. Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

      Eliminar
  4. rsss, é verdade, no tempo em que eu tinha pressa para crescer, virar gente, como se dizia, o tempo não passava, era uma enrolação; agora que pedi para ele parar, nem bola, segue seu curso mais uma vez me enrolando... É um egoísta, só pensa nele.
    Abraço, Dilmar!
    Gostei!!

    ResponderEliminar
  5. Mas é bom ter boas lembranças! Gosto!!

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, cara amiga Cidália, Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  6. Oi Dilmar,

    "Oh! Que saudades que tenho
    Da aurora da minha vida,
    Da minha infância querida
    Que os anos não trazem mais!

    Casimiro de Abreu retratou muito bem em palavras, a saudade que todos sentimos da meninice.
    Assim como você!
    Beijo carinhoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Jossara, Casemiro escreveu tantas poesias lindas! Compôs este primor que "Meus Oito Anos", Minha Terra", "Canção do Exílio", "Saudades", "Valsa", etc...
      Obrigado pela visita. Tenhas uma linda semana.

      Eliminar
  7. O tempo passa muito rápido e quando percebemos, sentimos saudades do tempo de criança.

    ResponderEliminar
  8. Pois é, meu caro amigo Élys, em face da celeridade do tempo, Oscar Niemeyer dizia que a vida é sopro; mas, nós, espíritas, podemos dizer que a existência é um sopro. Obrigado pela visita. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  9. Amigo Dilmar, eu me lembrei de um tempo em que eu queria com ansiedade ficar adulta, nossa, foi quando conheci meu futuro, hoje marido, eu era criança e ele também, não podíamos namorar,rsrs!
    É assim com todas as crianças, é assim com todos os adultos, querendo crescer, querendo que o tempo pare, emfim...
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, cara amiga Ivone; acho que isso acontece com quase todo mundo. A gente querendo queimar etapas, mas, por fim, a constatação: estamos na contagem regressiva.
      Um abração. Tenhas, sei que terás, um lindo dia.

      Eliminar
  10. Meu bom amigo Dilmar, uma inspiração este poema...estou vivendo meu inferno astral rs, logo completo meio século e no post que tou escrevendo, passa por este caminho, a vida rápida ou lenta demais, mas só na infância dominamos o tempo, ele é nosso aliado nas brincadeiras, e com o tempo também, chegamos a idade adulta e percebemos que o mundo de sonho e liberdade da infância, de repente já não existe mais, e percebemos também, como é chato ser adulto.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito, meu caro amigo Jair Machado. Obrigado pela visita. Um abração. Tenhas um ótimo dia.

      Eliminar